Ter uma URL amigável faz muita diferença. Com ela a busca realizada pelo internauta será muito mais rápida e eficiente, pois logo no primeiro contado é possível reconhecer o tema trabalhado no site.

Pixabay.com/PublicDomainPictures Uma URL amigável é imprescindível para um bom trabalho de SEO.

Além disso, pelo fato da URL ser simples, o internauta lembrará facilmente o endereço do site, o que facilitará uma próxima visita. Isso, muito provavelmente, não acontecerá se a URL não estiver amigável já que, neste caso, ela seria composta por códigos bastante complexos e pouco compreensíveis aos internautas.

Isso proporcionará vantagens. Por ser mais convidativa e clara, a URL amigável oferecem diversas vantagens, seja para usuários ou para motores de busca. Por isso ela é uma das boas práticas mais divulgadas e básicas do SEO, sendo sua implementação uma necessidade para todos os projetos.

Há ainda outro ponto positivo: URLs amigáveis são um pouco mais seguras, uma vez que não deixam explícita a linguagem utilizada no desenvolvimento do site.

Perceba a diferença entre os exemplos abaixo, qual da URL’s fica mais clara com relação ao seu conteúdo?

URL não amigável: http://www.internetinnovation.com.br/blog.php?post=123484532

URL amigável: http://www.internetinnovation.com.br/blog/os-resultados-do-marketing-social-nas-empresas/

Certamente a segunda opção é mais interessante, pois ela já nos informa o conteúdo tratado no site antes mesmo de acessá-lo. Todavia, a implementação de URL’s amigáveis não é tão simples e depende da linguagem de programação para que seja dada uma solução. Segue abaixo duas simples explicações sobre como fazer isso editando o seu arquivo .htaccess ou os permalinks do WordPress:

  • .htaccess:

Caso você utilize um servidor Apache provavelmente poderá editar o arquivo .htaccess para criar os redirecionamentos com uma reescrita padrão de URL.

Imagine que o site da Internet Innovation trabalhe com essa estrutura de URL’s:

http://www.internetinnovation.com.br/index.php?categoria=blog&post=redirecionamento-de-urls

Mas o que queremos é que ela fique assim:

http://www.internetinnovation.com.br/ blog/redirecionamento-de-urls

Teremos então que colocar a seguinte regra de reescrita no arquivo .htaccess:

RewriteEngineOn
RewriteRule ^([^/]*)/([^/]*)$ /index.php?categoria=$1&post=$2 [L]

Essa regra estabelece que serão captadas as variáveis que estarão entre as barras (/) da URL, no caso do nosso exemplo, seria isso:

http://www.internetinnovation.com.br/blog/redirecionamento-de-urls

Elas serão lidas pelo servidor da seguinte forma:

http://www.internetinnovation.com.br/index.php?categoria=blog&post=redirecionamento-de-urls

O usuário, ou o buscador, não verão esses códigos, apenas a versão amigável.

  • Permalinks do WordPress

O WordPress é a plataforma de blog mais utilizada no mundo, sendo também muito usada para gerenciamento de conteúdo de sites, o que chamamos de CMS. Mas ainda é grande a quantidade de blog s e sites com essa plataforma que não têm suas URL’s otimizadas, mesmo sendo necessária apenas uma simples configuração nos Links Permanentes (e talvez uma mudança no htacces)

Essa configuração se encontra, na versão em português, dentro do menu “Configurações > Links Permanentes”. Ao acessar essa página você encontrará uma tela com as “Configurações Comuns”, cuja opção seleciona será a “Padrão”. Essa é a configuração automática do WordPress.

Nós sugerimos alterar essa opção para “Estrutura Personalizada”, para que os posts apareçam com a estrutura de /categoria/nome-do-post.

Feito isso, suas URL’s começarão a ser reescritas automaticamente, mas ainda existe o risco do WordPress não conseguir reescrever o .htacess. Nesse caso o próprio sistema te dará informações para fazer a alteração manualmente. Caso você não esteja familiarizado com esse tipo de alteração peça a um programador para te ajudar.

Mas é só isso? Bem, é quase! As reescritas de URL podem ser extremamente complexas e os sites podem estar em diversas linguagens diferentes, por isso e importante que seu desenvolvedor esteja familiarizado com o conceito apresentado nesse texto. Sugerimos também o estudo de Expressões Regulares e de configuração do .htaccess. Essas informações podem ser extremamente úteis para a criação das reescritas.

 

Internet Innovation

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *