Nem todos sabem, mas além dos relatórios padrão do Google Analytics é possível criar seus próprios relatórios utilizando apenas os dados do GA, sem nem mesmo precisar acessar a plataforma online.

Flickr.com/bluefountainmedia Através da API de dados é possível criar relatórios próprios sem acessar a plataforma online.

Isso é feito através de uma API de dados, a Core Reporting API. Para quem não sabe, API, de Application Programming Interface (ou Interface de Programação de Aplicativos) é “um conjunto de rotinas e padrões estabelecidos por um software para a utilização das suas funcionalidades por aplicativos que não pretendem envolver-se em detalhes da implementação do software, mas apenas usar seus serviços” (Wikipedia).

Através da API de dados é possível, além de criar relatórios personalizados, integrar dados do seu negócio com dados do GA.

Por exemplo, você pode cruzar a quantidade de leads que se transformaram em negócios com a quantidade de conversões de meta do site para calcular sua taxa real de conversão, ou analisar a efetividade da equipe de vendas. Pode também obter o número de visitas geradas por uma landing page específica e o custo de produção de seu conteúdo, tornando possível calcular seu Retorno sobre o Investimento (ROI), basta que você estipule um valor para cada visita ou pageview gerado.

Esses exemplos podem ser feitos manualmente, mas ao trabalhar com muitos clientes, ou com diversas métricas para acompanhar (e por um período muito longo), você vai perder mais tempo cruzando os dados do que analisando.

As possibilidades da API são quase infinitas, só depende de um bom planejamento de métricas, criatividade e um pouquinho de programação.

Mas e se eu não tiver um programador disponível?

Olhando a documentação da API é fácil desanimar e desistir de uma implementação mais avançada, afinal será difícil e custoso demais alocar ou contratar um programador para aprender e desenvolver tudo do zero. Porém existem algumas soluções fáceis e rápidas para esse problema, porque alguns profissionais caridosos resolveram desenvolver formas de obter os dados da API e disponibilizaram isso de graça ou por um custo baixo. Veja a seguir alguns exemplos que já tive contato e posso indicar:

1. SEOTools for Excel

Esse é o meu xodó, pois além de me ajudar no desenvolvimento de projetos de SEO sem ter que acessar 200 ferramentas diferentes, ele também permite a extração dos dados do GA diretamente no Excel, através de fórmulas simples ou de um navegador que monta automaticamente as chamadas. Utilizando isso, relatórios que demoravam horas para serem gerados são feitos em minutos, e o tempo que era gasto na montagem, agora é utilizado para análise dos dados.

Saiba como instalar e utilizar em meu artigo no site da AO5.

2. Excellent Analytics

Utilizei essa outra excelente extensão para Excel por algum tempo antes de conhecer o SEOTools, e apesar de um pouco menos prática, ela também pode ajudar a gerar ótimos relatórios e cruzar dados de outras fontes.

3. Easy Dashboard Library

Essa é um biblioteca javascript que possibilita a montagem de dashboards com dados da API do GA e gráficos da Chart Tools API (http://code.google.com/apis/chart/interactive/docs/). Não é extremamente prática, mas pode resolver seus problemas se a intenção é apenas criar gráficos fora do padrão ou dashboards diferentes dos da interface online.

4. Dash This

Essa ferramenta online simplifica a criação de painéis, mostrando tudo o que você precisa de uma forma mais clara e bonita do que os dashboards do GA. Ela é paga, mas tem uma versão de testes, onde é possível ter uma ideia do que pode ser feito e se serve para o seu negócio.

Com essas opções já é possível ter uma ideia do que a API pode fazer por você, pelo seu negócio e pelo seu analista de métricas, o próximo passo é começar a desenvolver seu próprio sistema para gerenciar os dados.

Abraço!

Rafael Silva é Coordenador de SEO na AO5 e é viciado em dados e acompanhamento de resultados.

Internet Innovation

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *