Explicamos essa semana a diferença entre o SEM e o SEO. Agora, vamos aprofundar mais no conceito dessa área de marketing tão comum nos dias de hoje.

Pixabay.com/Simon O SEM engloba todas as ferramentas e ações de marketing nos mecanismos de busca.

O SEM – Search Engine Marketing ou Marketing de Otimização de Buscadores – é uma área do marketing digital responsável pela promoção e exposição de anúncios, produtos, ofertas e/ou marcas em mecanismos de buscas da internet, também chamado de buscadores ou motores de busca.

Para efetuar essas ações, existem duas estratégias bem definidas e amplamente usadas dentro do SEM para otimizar desempenhos: técnicas de SEO e Links Patrocinados.

Otimizar é elevar a qualidade de um conteúdo ou informação com relação a um tipo de busca que foi feita. Essas técnicas são baseadas nas centenas de algoritmos criados pelos sistemas de busca. O SEM deve garantir que um site responda favoravelmente ao máximo de algoritmos de forma satisfatória e tenha seu ranqueamento elevado para aparecer bem posicionados tanto nos resultados orgânicos (SEO) quanto nos pagos (Links Patrocinados).

Ambos posicionam um endereço da internet dentro da página de resultados de buscas. Um através de relevância, o SEO, e a outra em espaços pagos, reservados ao redor dos resultados, os Links Patrocinados, esses relacionados com as palavras usadas nas pesquisas.

Enquanto a área demarcada pelo SEO mostra resultados de páginas de conteúdo sem a necessidade de pagar por isso, as áreas demarcadas por Links Patrocinados são dinâmicas e são utilizados modos de pagamento por clique (PPC).

Áreas do SEM

Cabe ao especialista em marketing digital estudar e gerenciar as melhores opções para que sua empresa apareça nessas páginas de buscas, como o Google. O Google, e outros serviços similares, possui algoritmos com mais de 100 variáveis para ranquear seus resultados. Ou seja, o buscador varre as páginas existentes na internet (cerca de 10%) e automaticamente analisa seu conteúdo e o relaciona com palavras-chave usadas no campo de buscas.

Esses algoritmos não são manipuláveis para evitar fraudes. O objetivo dos buscadores é prover resultados relevantes para os internautas. Sendo assim, o que importa é o conteúdo das suas páginas. O Google vem mudando, ao longo dos últimos anos, o modo como ele organiza os resultados, como, por exemplo, o uso de tags. Hoje, elas não são consideradas técnicas para melhorar o desempenho da página nos resultados de buscas, entre outras.

Existem agências digitais especializadas em trabalhar com o marketing de buscadores (SEM), utilizando técnicas de SEO para planejamento e produção de conteúdo e analistas de Links Patrocinados para gerenciar uma campanha online de sucesso.

Há técnicas que podem melhorar a indexação de um site e torná-lo mais acessível aos algoritmos, dizendo a este sistema da qualidade e relevância de certo conteúdo para alguns tipos de busca específicos. O curso de SEO da Internet Innovation deixa você por dentro de tudo dessa área.

Internet Innovation

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *