A internet tem provocado diversas mudanças de comportamento em nossa sociedade desde sua chegada. Está muito mais conveniente encontrar as informações sem sair de casa ou do escritório, sem ter de usar o telefone ou sem consultar um colega. O surgimento desse novo meio de comunicação tem provocado uma verdadeira migração dos leitores de jornais e revistas para as telas dos computadores e mais recentemente os tablets e smartphones.

Depositphotos.com/peshkova Só no primeiro trimestre deste ano, a internet brasileira contabilizava 12% de participação dentro do total investido em publicidade.

Entre outras consequências, isso tem feito com que jornais e revistas venham gradativamente perdendo sua receita em publicidade frente à internet. Muitos preveem que vai acontecer exatamente como ocorreu no fim da década de 1990, época na qual foi possível observar o quase desaparecimento do segmento publicitário de guias impressos e listas telefônicas, já que internet acabou incorporando a maioria de suas funções. A não ser que você use sua lista telefônica para apoiar o seu monitor e deixá-lo mais alto, ela perdeu praticamente toda sua serventia.

A conclusão é que nenhum outro meio de comunicação apresenta maior potencial de crescimento. Somente no primeiro trimestre deste ano, a internet brasileira contabilizava 12% de participação dentro do total investido em publicidade segundo indicadores do IAB Brasil, Interactive Advertising Bureau, entidade que reúne empresas de tecnologia, portais e agências ligadas ao mercado publicitário digital. Essa fatia já ultrapassa o faturamento obtido pelos jornais no mesmo período, seguindo a mesma tendência de outros países. Nos EUA e Reino Unido a internet já tem o domínio sobre pelo menos 20% de todo o investimento em publicidade.

De acordo com os dados do Projeto Inter-Meios, conduzido pelo jornal Meio & Mensagem, o investimento em publicidade digital teve um aumento de 14,33% entre os meses de janeiro e agosto deste ano em relação ao mesmo intervalo do ano anterior. A análise também revelou que o investimento total em publicidade cresceu 10% nesse mesmo período.

O crescimento da publicidade digital e online tende a ser ainda maior à medida que a internet no Brasil vem registrando consecutivos aumentos relacionados ao acesso, seja com relação ao número de conexões ou ao tempo no qual permanecemos conectados. Pesquisas do Ibope-Nielsen realizadas no primeiro trimestre de 2012 contabilizavam cerca de 82,4 milhões de pessoas com acesso à web no país, seja em casa ou no trabalho. Nas regiões metropolitanas a penetração desse meio entre as populações supera 50% e em algumas delas chega a 60%. Isso sem mencionarmos a internet móvel que também vem alcançando cada vez mais usuários.

Publicidade digital e online – Search and Display 

O mercado de mídia online concentra seus investimentos principalmente nos displays e mecanismos de busca, mas registra também a participação de outras modalidades como sites de comparação de preço e jogos online. A distribuição do investimento entre displays e mecanismos de busca ocorre de forma quase que igualitária e ambas as modalidades detêm, aproximadamente, metade dos aportes cada uma.

Os displays correspondem aos banners de propaganda vistos predominantemente nos portais de internet. O crescimento da publicidade em banners pode ser contabilizado pelo tamanho e tempo de exibição. Eles podem ser vistos em praticamente todos os sites com grande volume de acesso.

O Investimento nos mecanismos de busca se caracteriza pela inclusão dos chamados links patrocinados junto dos resultados nas páginas de pesquisa dos mecanismos de busca (search engines), como o Google e o Bing. Como não é possível alterar facilmente o posicionamento dos resultados de busca, a estratégia aqui fazer com que o usuário clique em resultado sugerido de acordo com o termo buscado.

Internet Innovation

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *