Nos últimos 10 anos, o e-commerce apresentou um crescimento de 15% no Brasil. Para 2014, a previsão é de que o setor cresça 25%, com expectativa de faturamento de mais de R$ 28,5 bilhões, segundo pesquisa do e-bit. De olho neste mercado promissor, muitos empresários têm procurado a internet para novos empreendimentos ou incremento das vendas.

Depositphotos.com/maxxyustas Para garantir sucesso nos investimentos no comércio eletrônico é preciso estudo e planejamento.

Investir nestes projetos, no entanto, exige cuidados especiais. Uma pesquisa do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) revelou que mais 60% das lojas virtuais que são abertas no Brasil fecham com menos de um ano de existência. Isso ocorre, em grande parte dos casos, por falta de preparação e planejamento. Neste tipo de empreendimento, o melhor investimento a ser feito é estudar, analisar e detalhar previamente todo o projeto.
Para ajudá-lo nesta tarefa, listamos alguns cuidados essenciais na hora de abrir um e-commerce.

1. Defina o nicho de atuação
Para quem está começando, não adianta tentar “brigar” com os grandes, pois não há como competir com os custos e a logística. Para enfrentar a concorrência, escolher nichos de mercado é a melhor opção. Ofereça produtos diferenciados e com preços competitivos. Outra boa dica é conhecer bem o perfil de consumo do segmento, para planejar a melhor forma de atrair estes consumidores.

2. Invista em plataformas e layouts eficientes
Na hora de escolher a plataforma para a criação e hospedagem de sua loja virtual, opte pelas que ofereçam fácil gerenciamento de back end, manutenção constante e solidez para atender as demandas do seu negócio. Vale a pena procurar por empresas com uma experiência expressiva na área.
A definição do layout também requer cuidados. É de fundamental importância que seja simples e intuitivo, com uma boa navegabilidade e usabilidade. A apresentação dos produtos – com imagens e descrições detalhadas – e a organização das categorias são pontos que merecem atenção.

3. Formas de pagamento
Oferecer opções seguras e variadas de pagamento – com a escolha de bandeiras e da forma de pagamento (crédito ou débito) – é fundamental. Para isso, você vai precisar de um gateway ou um intermediador. Hoje no mercado estão disponíveis diversos sistemas, como PagSeguro, BrasPag, CompreBem e Akatus.

4. Planejamento de Marketing
Não basta ter um site organizado, bem feito e com preços competitivos se você não divulgá-lo. Para isso, conheça bem e saiba como aplicar cada ferramenta de marketing disponível. Hoje, as principais ferramentas são E-mail Marketing, redes sociais, SEM, SEO e buscadores de preços.
Aqui no blog da Internet Innovation você pode conhecer mais sobre as principais ferramentas disponíveis e aprender algumas dicas para elaborar um planejamento de marketing estratégico.

5. Logística bem estruturada
Entregas ágeis e dentro dos prazos informados são fundamentais no e-commerce. Para garantir a eficácia destes serviços, é preciso investir na estruturação logística de sua loja, o que inclui controle do estoque, escolha de serviços de transporte – Correios e transportadoras –, cuidados com a proteção do produto para o despacho, informações claras sobre as opções de envio e definição de uma política de trocas que deixe claras as regras da logística reversa.

 

Internet Innovation

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *