Uma das profissões recentes no mundo da comunicação digital é a de Gestor de Mídias Sociais. Impulsionada pelo boom no crescimento de adeptos às redes sociais na internet desde o começo dos anos 2000, o gestor de mídias sociais está completamente ligado com a interação, observação e produção de ideias, campanhas e/ou informações relacionadas com a cultura cibernética.

Depositphotos.com/feedough O gestor de mídias sociais é responsável pela análise e produção de ideias, campanhas e/ou informações para estes canais.

Para melhor posicionarmos essa profissão no mercado atual e o que esperar dela para o futuro, conversamos com nosso professor Camilo Coutinho do curso de Redes Sociais da Internet Innovation, confira as suas considerações:

O que faz um gestor de mídias sociais?

Hoje enxergo o gestor de mídias sociais muito mais que somente uma pessoa de olho nos “burburinhos” sociais. É preciso entender a ferramenta e explorar ao máximo sua capacidade tecnológica com a criatividade de conteúdo. E tudo isso entendendo bem a identidade do target pretendido.

Qual a importância de um gestor de mídias sociais no mercado hoje?

As pessoas mudam o tempo todo, e, assim como o humor, os desejos de compra também mudam. As redes sociais tem esse papel (quase que) mágico de identificar esses sinais nas pessoas, já que o próprio consumidor expõe a sua voz para as suas novas demandas. Exatamente aquelas que irão mudar daqui a 15 minutos.

O que era e por quem era feito as atividades relacionadas a esse gestor no início da internet?

Bem no início da internet é difícil atribuir isso a apenas um cargo, pois todos os principais cargos de humanas opinavam sobre essas relações interpessoais e principalmente como o usuário iria se sentir e relação a algum estímulo do site.

As salas espelho de pesquisa eram bastante utilizadas e mostravam uma pequena amostra do que seria o “ser humano” do futuro.

Na parte técnica, o webmaster era o grande responsável por “orquestrar” toda a ferramenta online e na área de planejamento é o CEO ou presidente ou o fundador, que em sua grande maioria também bota a mão na massa no início do processo.

O que esperar do desenvolvimento da profissão e das empresas?

Um mercado com menos de 5 anos de maturidade eu acho complicado dizer que está estabelecido ou mesmo que existam super especialistas. O que vejo hoje são grandes nomes da internet, que entendem a internet como veículo e usam de sua experiência para ter uma melhor performance de seus projetos.

O profissional do amanhã não deve ser um devorador de ferramentas, mas sim um planejador de estratégias, antecipando a demanda e entendendo aonde o consumidor vai buscar as novas tendências. Isso engloba o marketing, psicologia do consumidor, propaganda, conteúdo e principalmente – e cada vez mais – relacionamentos.

As empresas seguem o mesmo caminho, mas precisam tomar cuidado com o excesso de “legalzices”, pois existe uma linha muita fina entre ser uma marca descolada e ser uma marca oportunista. Nesse momento é que um bom gestor se encaixa para adequar o posicionamento da marca/empresa ao seu posicionamento online e evitar que a marca construa sua base de clientes sociais pautados apenas em posts de cachorrinhos e bebezinhos, por exemplo.

 

Internet Innovation

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *