A internet já passou por diversas mudanças e etapas – web 1.0, web 2.0 e web 3.0, sendo que cada uma delas possui características baseadas no comportamento e interesse dos internautas.

Freeimages.com/elessar_x A web 3.0 se caracteriza pela capacidade de máquinas assumirem determinadas atividades realizadas manualmente.

É importante mencionar que para compreender a web 3.0 é preciso ter conhecimento das etapas que a antecederam, pois cada uma delas trouxe novidades que permitiram o aparecimento da próxima.

A web 1.0 possuía páginas que quase não interagiam com os internautas e a quantidade de usuários era bem menor se comparada com a que temos hoje. Os conteúdos eram, em sua maioria, institucionais. Nessa etapa da era digital, os internautas também começaram a usar emails.

A web 1.0 trouxe muitas novidades, é verdade, mas elas foram, com o tempo, sendo substituídas por outras, no caso pela web 2.0.

Ela compreende a era social, cujos conteúdos, deixaram de ser, em sua grande maioria, institucionais, abrindo portas para os próprios internautas produzirem o conteúdo, em outras palavras, surgiram às redes sociais.

A etapa seguinte é a web 3.0, a qual também é conhecida como web inteligente. Sua principal característica é a capacidade de máquinas assumirem determinadas atividades que hoje são realizadas manualmente.

Isso é possível graças ao grande avanço da tecnologia que conseguirá organizar a informação de tal forma que as máquinas são capazes de decifrar determinado conteúdo e apontar soluções para ele sem necessitar da intervenção humana.

Em resumo, a web 3.0 garante o acesso a informação de forma rápida e eficiente e trás mudanças que realmente inovam a internet.

E é devido a esse grande desenvolvimento tecnológico que algumas pessoas dizem que a web 3.0 está próxima a Inteligência artificial.

 

Internet Innovation

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *