A cultura digital pode parecer muito óbvia para pessoas que já estão habituadas a acordar dando bom dia no Facebook, acessando os portais para ler notícias e o home banking para pagar as contas sem sair de casa. Mas e para pequenas e médias empresas geridas por pessoas que ainda não estão familiarizadas a tudo isso ou que acreditam que a Internet é apenas um playground?

A visão de que a Internet só funciona como um meio de entretenimento é mais difundida do que se imagina. Para algumas pessoas é impensável que se use uma ferramenta de trabalho que também pode acessar ambientes não relacionados a ele. Isso causa uma impressão ruim e uma certa resistência aos meios digitais, fazendo com que algumas empresas percam diversas oportunidades de crescimento.

Para implantar uma boa cultura digital nesse tipo de empresa é preciso muita cautela. Ações precipitadas e mal planejadas, como a contratação de profissionais não qualificados ou despreparados para o gerenciamento deste tipo de ação, podem resultar em uma experiência traumática para os gestores e reforçar o mito de que a internet não funciona para certos negócios.

A implantação de uma cultura digital nas empresas pode começar desde a configuração de e-mails para contato com clientes até a contratação de uma consultoria de marketing digital, que pode auxiliar os gestores a investir de forma mais racional, minimizando perdas e fazendo com que os canais digitais se tornem mais uma fonte de faturamento sólido e não apenas um teste mal sucedido.

Definir os processos para implementação de uma área digital ou de ações digitais pode ser a chave para um bom entendimento e aproveitamento das oportunidades. Com eles, os gestores receberão entregáveis como planejamentos e relatórios, tornando o fluxo muito mais crível para quem estava acostumado a definir escopos e investimento no mundo físico.

 É fundamental, também, que existam documentos com esses processos e que eles sejam muito bem explicados, utilizando abordagens menores para cada um dos processos mais importantes, como “aprovação das ações” dentro de “planejamento estratégico digital” ou “definição do público alvo” dentro de “criação de campanhas”.

Agências digitais estão sempre de portas abertas para receber clientes que não têm um grande conhecimento de internet, ou meios digitais no geral, e costumam explicar detalhadamente como funciona o trabalho e quais são as expectativas para a entrada no mercado online. Faça visitas a mais de uma agência antes de escolher seu fornecedor. Isso ajudará a encontrar a que se enquadra melhor com o funcionamento de sua empresa.

Resumindo a situação: entrar no mercado digital pode ser muito difícil, principalmente para quem não tem um bom conhecimento desse mundo, mas utilizando as ferramentas e fornecedores corretos, todas as empresas, de quase todos os tamanhos, podem se dar bem e aumentar seus lucros criando estratégias online e implementando uma cultura digital que funcione.

Caso se interesse pelo assunto, faça um de nossos cursos de marketing digital. Neles, apresentamos informações sobre como entrar no mercado e as melhores formas de aproveitá-lo.

Créditos das imagens
Destaque
Imagem 1
Imagem 2
Imagem 3 

Internet Innovation

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *