A internet é o ambiente que mais favorece a criação de novos negócios. Desde que passou a ser comercialmente utilizada, a web vem colecionando inúmeros casos de empresas que foram concebidas com pouquíssimos recursos financeiros e que rapidamente prosperaram.

Depositphotos.com/SergeyNivens O atual momento é bastante promissors para os negócios online.

Relacionada à trajetória de muitas dessas empresas sempre esteve a figura do empreendedor e são diversas as histórias que demonstram como esses profissionais souberam aproveitar o gigantesco potencial que a web proporciona. Exemplos como o de Mark Zuckerberg, um dos criadores do Facebook, inspiram muitos usuários a criar seus próprios sites, lojas virtuais, aplicativos ou ferramentas.

É fácil perceber que o perfil de vários desses empreendedores é jovem e que alguns deles são até mesmo representantes da geração Y. Outra característica comum entre eles é o fato de a maioria ter dado início as suas iniciativas ainda dentro das universidades ou em outras empresas ligadas à internet. O próprio Zuckerberg nem havia saído de Harvard quando passou a administrar o Facebook.

No Brasil, embora a possibilidade de se tornar financeiramente independente por meio dos negócios ligados à rede tenha atraído uma grande quantidade de empreendedores, a realidade ainda é um pouco diferente. Mesmo sendo naturalmente empreendedor, o brasileiro está pouco acostumado a explorar as oportunidades encontradas na rede. Os professores da Internet Innovation, especialistas no segmento, reconhecem que ainda existe um grande potencial a ser explorado.

A boa notícia para quem quer começar empreender na internet é que nunca houve um momento tão apropriado para a geração de negócios no setor, já que o número de internautas no país nunca cresceu tanto como agora. A popularização do acesso à internet pelos dispositivos móveis tem feito com que todo o mercado também se amplie. O momento econômico que o Brasil vivencia também é bastante favorável, com expansão dos serviços bancários e de crédito.

Todo esse conjunto de oportunidades tem feito proliferar o número de empresas no setor. O interesse de investidores pelas startups locais também tem crescido, o que indica que o mercado está aquecido.

A principal porta de entrada para o mercado digital no país ainda tende a ser o comércio eletrônico, sendo essa uma das principais atividades relacionadas ao empreendedorismo na Internet. Os empreendedores dispostos a ingressar nesse setor, em geral procuram explorar as oportunidades existentes nos mercados de nicho, que são menos visados pelas grandes empresas e onde existem mais chances de competir.

Outra atividade bastante procurada por aqueles que buscam empreender está relacionada ao mercado mobile, que integra os tablets e smartphones. Nesse segmento em expansão os empreendedores apostam no desenvolvimento de aplicativos e ferramentas para esses dispositivos, que têm se tornado cada vez mais populares.

Internet Innovation

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *