Muitos profissionais de marketing ainda sofrem com a falta de consolidação de dados e visibilidade dos canais off-line, online e mobile. Esses profissionais estão perdendo a oportunidade de criar promoções direcionadas, incentivos, descontos e ofertas especiais para seus melhores clientes. Além de avaliar plataformas tecnológicas para atender essa necessidade, deveriam pensar em aproveitar os dados de compra e os canais de engajamento para aumentar a receita.

A seguir algumas considerações:

1) Use os dados de SKU para enviar ofertas online e mobile

Dados relevantes podem vir de insights provenientes de compra na loja. Esses dados podem ser utilizados para personalizar a comunicação online com os clientes. Por exemplo, se você sabe que um cliente acabou de comprar um par de jeans na loja, esses dados poderão ser usados para disparar rapidamente uma campanha de e-mail oferecendo uma camisa que combine ou acessório. O produto oferecido pode ser vinculado a um incentivo e com uma data limite de oferta. O resultado é uma oportunidade relevante e direcionada de up-sell, projetado para aumentar o ticket médio e impulsionar o consumidor a utilizar tanto o PDV quanto o online.

2) Converta atividade no PDV em pontos de fidelidade para uso online ou mobile

Uma das vantagens de um programa de fidelização é que ele fornece um mecanismo simples para acompanhar o gasto total do cliente na loja. Esses dados podem ser usados para criar uma promoção e oferecer ao consumidor pontos de fidelidade em dobro ou resgate 2-por-1 para compras feitas online ou mobile. O objetivo é converter clientes que só utilizem o PDV a começar a gastar dinheiro online ou através de seu dispositivo móvel. Tal programa pode também impulsionar os compradores online para gasto no PDV. Triplicar os possíveis canais de conversão também aumentam as compras por impulso, a fidelidade à marca, advocacia e conversão total.

3) Use Wi-Fi e Bluetooth para entender melhor os hábitos de compra no PDV

Alguns varejistas já utilizam acesso Wi-Fi gratuito e pontos de Bluetooth no PDV para capturar dados mais relevantes do hábito do consumidor na loja. Esses dados oferecem uma nova fonte de insights e permitem uma comunicação sob medida por e-mail e SMS. Por exemplo, uma loja pode utilizar o Bluetooth para saber quando um cliente fiel entra no PDV. Uma oferta específica e relevante poderia, então, ser enviado para o cliente com base em suas compras recentes, o gasto total, lealdade, última visita e informações demográficas.

4) Utilize dados de geolocalização para enviar ofertas relevantes

Geo-targeting não é um conceito novo para os varejistas. No entanto, ele tem sido utilizado de forma relativamente unidimensional, segmentando os consumidores exclusivamente com base na geografia. Se o geo-targeting for combinado com outros dados como preferências explícitas do cliente, clique por data ou comportamento de compra passado, ele pode atingir o consumidor com uma oferta hiper personalizada.

5) Utilize novos tipos de análises na loja para saber mais sobre o consumidor

RetailNext é um exemplo de uma nova geração de tecnologia de análise de varejo que diz mais sobre o comportamento do consumidor na loja. A tecnologia pode ser usada para criar mapas de calor de tráfego no interior da loja, aumentar a interação com Wi-Fi e até mesmo acessar o clima local. Isso ajuda as marcas a entender o que os clientes estão fazendo dentro da loja e por quê.

Outra utilização pode ser a de reconhecer onde as pessoas passam mais tempo na loja. Os varejistas podem usar a informação para impulsionar o mesmo conteúdo nas ofertas on-line. Podem também enviar um e-mail promovendo o produto mais visitado por clientes na loja.

6) Use o cadastro para ter acesso aos dispositivos móveis

O cadastro é um desafio para qualquer varejista. Normalmente, os caixas são treinados para impulsionar os clientes a se inscreverem nos programas de fidelidade no PDV. O melhor cenário de integração é o permite que o PDV e o programa de fidelidade falem diretamente com o cliente. Para melhor executar isso, o número de celular deve ser a variável mínima para o cadastro dos clientes. As marcas pode enviar uma mensagem de texto para confirmar a inscrição, impulsioná-los para seu aplicativo se for o caso, e permitir que os consumidores aceitem ofertas via push ou texto. É uma ótima maneira de obter mais pontos de contato com os clientes através de uma inscrição simples, usando as informações adquiridas na loja.

O acesso Wi-Fi é outra ótima maneira de alavancar o mobile para conseguir cadastros. Uma tela de cadastro para uso grátis do Wi-Fi é um modo eficaz de obter retorno sobre esse tipo de investimento.

7) Certifique-se de que os programas de fidelidade funcionem tanto nas lojas quanto no on-line

Muitas empresas ainda não têm programas de fidelidade que podem combinar um sistema de PDV com uma solução de e-commerce back-end. Além disso, muitos têm dois departamentos diferentes de gestão do off-line e on-line e não têm programas que reconheçam que os consumidores podem adquirir tanto na loja como no e-commerce. O ideal seria acompanhar como um único cliente se comporta na loja e no e-commerce dentro do mesmo programa. Pode não ser uma surpresa ao percebermos quantas marcas olham para um mesmo consumidor como dois clientes diferentes: um que compra off-line e outro que compra online.

Caso isso tudo não se torne uma exaustiva discussão de integração de dados em todos os canais, permitirá que sua empresa saiba mais sobre os hábitos de seus clientes e aproveitem esse conhecimento para mudar o comportamento, aumentar o engajamento e, finalmente, aumentar o faturamento.

Fonte: Splio / Por Augusto Sorgi

Internet Innovation

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *