Saiba porque o próximo ano será ainda melhor para o comércio eletrônico.

Mesmo com a crise que agravou a economia brasileira em 2015, o e-commerce passou por um aumento contínuo de desempenho durante o ano. Só no primeiro semestre foi registrado um crescimento nominal de 16% se comparado com o mesmo período do ano de 2014, segundo o relatório WebShoppers, realizado pelo eBit e divulgado no último mês de agosto.

O faturamento dos primeiros seis meses de 2015 atingiu R$18,6 bilhões. Para se ter uma noção do impressionante crescimento, esse número representa mais da metade de todo o faturamento de 2014, que passou de R$35 bilhões.

E, ainda em novembro, já é possível estimar que até o fim do ano, o e-commerce cresça mais 20% em relação ao mesmo período de 2014. Os setores de eletrônicos e telefonia/celulares foram os que mais obtiveram lucro durante o primeiro semestre.

Os principais fatores que contribuíram para esse quadro de crescimento de lucro para as lojas virtuais foram: aumento dos internautas, maior hábito de compras online, crescimento da banda larga e, principalmente, o aumento dos mobile commerce.

Ao que tudo indica, o comércio eletrônico brasileiro vai seguir a tendência de crescer ainda mais no próximo ano. Com a consolidação da era mobile para o e-commerce, muitas empresas estão criando ações responsivas para atrair mais clientes interessados pelos seus produtos. A facilidade de se fazer compra por meio do smartphone está conquistando mais consumidores adeptos ao comércio eletrônico.

Outro fator que contribui para esse crescimento de vendas é o aumento da confiança do consumidor em relação as compras online. Antigamente muitos clientes deixavam de adquirir um produto pela internet por receio de não receber sua encomenda de forma correta, ou pelo simples fato de achar inseguro passar informações bancárias pelo computador ou celular. Mas as lojas virtuais estão seguindo uma rigorosa cartilha para ganhar a confiança dos consumidores mais inseguros, priorizando a qualidade no atendimento, a facilidade na compra e a agilidade na entrega.

Segundos especialistas, além da segurança e do mobile commerce, tendências como e-commerce vinculado a blogs com serviços de SEO e marketing digital, redução do frete grátis e maior poder de identificação de padrões do consumidor por meio de Data Analytics, serão os principais responsáveis para o crescimento das compras online em 2016.

Prepare-se para estas previsões, monte a sua loja virtual e entre de vez em um mercado promissor que parece ir contra todas as tendências de crise econômica.

***

Texto publicado pelo parceiro SEO Master.

***

Conheça nosso Curso de SEO, e prepare-se para 2016!

Fabio

One thought on “O que esperar do e-commerce para 2016

  1. Will says:

    Outra tendência para este ano, em se tratando de e-commerce e também de SEO (de SEO para e-commerce, na verdade), é introdução de conteúdos via landing page em lojas virtuais. As lojas virtuais que não possuem blogs, que hoje em dia são as ferramentas de produção de conteúdo mais utilizadas, podem recorrer a essas ferramentas para conseguir mais relevância no Google e em outros buscadores. Este ano é O ano para o marketing de conteúdo, pelo andamento das atualizações do Google.
    Bom post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *